Medicamentos para diabetes tipo 2 e tipo 1

O tratamento para diabetes tipo 1 e tipo 2 é realizado com medicamentos para controlar os níveis de açúcar no sangue, a fim de manter os níveis de açúcar no sangue o mais próximo possível do nível normal, evitando possíveis complicações dessa doença, como retinopatia ou insuficiência renal, por exemplo.

O uso diário de insulina é necessário para o tratamento do diabetes tipo 1. O tratamento da diabetes tipo 2 é geralmente realizado com medicamentos antidiabéticos em comprimidos como metformina, glimepirida e gliclazida, por exemplo, sendo suficientes na maioria dos casos ou a ajuda da insulina também pode ser necessária.

Além disso, a realização de uma dieta pobre em açúcar e gordura, além da prática de exercícios regulares, é essencial em todos os casos. Como os medicamentos indicados variam de uma pessoa para outra, levando em consideração vários fatores individuais, como o tipo de diabetes, a gravidade da doença e a idade do paciente, o tratamento deve ser orientado por um endocrinologista ou clínico geral.

Medicamentos para diabetes tipo 1:

Como neste tipo de diabetes o pâncreas não pode produzir insulina ou em quantidades mínimas, o objetivo do tratamento é simular a produção natural desse hormônio, ou seja, nos mesmos horários e quantidades, de acordo com as necessidades individuais de cada pessoa. , para evitar o aumento da glicose no sangue.

Assim, para simular a ação do pâncreas, é necessário que a pessoa com diabetes tipo 1 use pelo menos dois tipos de insulina, que são:

Tipos de insulina Nomes genéricos Como se utiliza
Insulina de ação rápida Regular, Aspart, Lispro, Glulisina É normalmente utilizado antes das refeições ou imediatamente após as refeições para manter os níveis regulados de glicose após a refeição, impedindo a acumulação de glicose no sangue. 
Insulina lenta NPH, Detemir, Glargine Geralmente é usado apenas 1 a 2 vezes por dia, porque sua ação dura entre 12 a 24 horas e algumas podem chegar até 30 horas, mantendo os níveis de açúcar estáveis ​​durante o dia. 

Estes medicamentos podem ser encontrados em qualquer farmácia e devem ser adquiridos mediante receita médica. Para facilitar a aplicação e reduzir o número de injeções, também existem combinações com preparações de insulina que combinam 2 ou mais tipos de insulina, com ação rápida e ação lenta.

Outra opção é o uso de uma bomba de insulina, que é um pequeno dispositivo conectado ao corpo e pode ser programado para liberação rápida ou lenta de insulina, de acordo com a necessidade de cada pessoa.

Medicamentos para diabetes tipo 2:

Os medicamentos mais comumente usados ​​para diabetes tipo 2 são agentes hipoglicêmicos ou antidiabéticos orais, que podem ser tomados sozinhos ou combinados para controlar os níveis de açúcar no sangue. Alguns exemplos são:

Lista de medicamentos Classe terapêutica Como funciona Efeitos secundários
Metformina Biguanidas Diminui a produção de glicose pelo fígado e melhora a utilização de glicose pelo organismo. Tonturas e diarréia
Glibenclamida, Glimepirida, Glipizida, Gliclazida Sulfonilureias Estimula e aumenta a produção de insulina pelo pâncreas. Hipoglicemia e ganho de peso
Acarbose, Miglitol Inibidores da alfa-glicosidase Diminui a absorção de glicose dos alimentos pelo intestino. Aumento de gases intestinais e diarréia
Rosigitazona, Pioglitazona Tiazolidinedionas Melhora o uso de glicose pelo organismo. Ganho de peso, inchaço e pode piorar a insuficiência cardíaca
Exenatide, Liraglutida Agonistas de GLP-1 Aumenta a liberação de insulina, reduz a glicose, aumenta a saciedade e facilita a perda de peso. Náusea, diminuição do apetite
Saxagliptina, Sitagliptina, Linagliptina Inibidores de DPP-4 Reduz a glicose após as refeições, aumentando a produção de insulina. Náusea
Dapagliflozina, Empagliflozina, Canagliflozina Inibidor de SGLT2 Aumenta a eliminação de glicose na urina e facilita a perda de peso. Aumento do risco de infecção urinária

Nos casos em que a glicose é muito alta ou quando os comprimidos não são mais eficazes, o médico pode incluir injeções de insulina no tratamento. No entanto, para o tratamento do diabetes tipo 2, além do uso de medicamentos, é essencial controlar a ingestão de açúcares através de uma dieta pobre em carboidratos, gorduras e sal, além da prática de atividade física.

Os medicamentos para diabetes ajudam a perder peso?

Os medicamentos para diabetes não devem ser usados ​​por pessoas que desejam perder peso e que não são diabéticos porque podem causar riscos à saúde; se a pessoa deseja perder peso, deve fazê-lo por meio de uma dieta equilibrada com o acompanhamento adequado de um nutricionista. e de realizar atividade física regular.

Os antidiabéticos usados ​​para controlar a glicose no sangue têm um efeito colateral da perda de peso, porque, ao regular o açúcar no sangue, a pessoa sente menos fome e é mais fácil seguir uma dieta para perder peso.

Remédios caseiros para diabetes:

Os remédios naturais para o diabetes são excelentes maneiras de complementar o tratamento indicado pelo endócrino, pois possuem propriedades que ajudam a reduzir a glicose no sangue. Alguns chás que têm essa função são chás de carqueja, canela, moringa ou sálvia, por exemplo.

Para tratar o diabetes, é importante não consumir alimentos com uma grande quantidade de açúcar ou carboidratos, como geleias, biscoitos ou batatas, esses alimentos devem ser substituídos por alimentos ricos em fibras, como legumes, maçãs, linhaça, pão integral e sucos naturais.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*